sábado, 16 de novembro de 2019

ATUALIDADE: Anjos Jacuipenses ganham nova ambulância e comemoram a ampliação dos socorros



A nova meta da Brigada de Socorristas Voluntários Anjos Jacuipenses é conseguir uma viatura ambulância semi U.T.I., tipo SAMU, e com a garra, dedicação e apoio que eles sempre têm, com certeza logo logo irão conseguir. Mas enquanto esse grande sonho não se realiza, outro se materializou na noite desta sexta-feira (15), através de doações e campanhas com rifas, os Anjos conquistaram mais uma ambulância.

A nova unidade é um modelo Sprinter, com espaço e equipamentos de ponta para prestar o socorro com rapidez e agilidade. O grupo União dos Caminhoneiros do Brasil, que tem em Riachão do Jacuípe Dodô como representante, colaborou também nessa conquista.

“Fiz um vídeo lançando um desafio aos prefeitos da região, que cada um fizesse a doação de uma quantia, alguns colaboraram e fizemos também uma rifa, completamos o valor, infelizmente não deu pra semi U.T.I., mas conseguimos uma ambulância de grande porte e semi nova, os Anjos merecem”, disse Dodô.




Lucival, atual presidente da Brigada de Voluntários, comemorou a conquista junto com todos os anjos, no evento de entrega do veículo. Na ocasião também aconteceu o sorteio de brindes. Ele falou da importância de mais uma ambulância para os voluntários. 

“Há um anos atrás, teve um acidente aqui em Riachão, é só tínhamos uma ambulância, infelizmente as vítimas entraram em óbito mesmo com todo nosso empenho, será que se tivéssemos mais uma ambulância essas vidas teriam sido salvas? Hoje estamos muito felizes e agradecidos por mais essa conquista”, relatou Val emocionado. 

O prefeito Zé Filho também se fez presente ao evento, ele que, dentre os prefeitos da região, foi o maior doador, somando quase R$ 8.000,00 de colaboração com a compra da nova ambulância. “Esse guerreiros são o orgulho de Riachão, arriscam a vida deles para salvar a do próximo, eles tem que ser sim valorizados e reconhecidos. No papel de gestor, ou no papel de amigo acima de tudo, nosso dever é ajudar e dar espaço e meios dos Anjos desempenhar seu trabalho sem nenhum tipo de impedimento ou barreira, pois eles são muito importantes para a nossa população”, destacou o Prefeito.

Depois do sorteio e das homenagens, os anjos saíram em desfile pela Praça Landulfo Alves, mostrando a nova ambulância, e foram aplaudidos pelo público presente em alguns bares. E depois seguiram já para o batente, fazendo o plantão no evento musical que aconteceu no palco de eventos. 

Eu, Alana Rocha, editora e jornalista responsável por este blog informativo, tenho muito orgulho e honra de ser madrinha dos Anjos Jacuipenses. Então neste último parágrafo, dedico meu carinho e todo amor a vocês, Anjos de Deus na vida do povo Jacuipense e de todos que passam por nossa cidade, que viajam e no visitam tranquilos, sabendo que tem heróis e heroínas para salvar nossas vidas caso haja necessidade, OBRIGADA ANJOS JACUIPENSES, EU AMO VOCÊS. 

DA REDAÇÃO. Com fotos de Alana Rocha.


terça-feira, 22 de outubro de 2019

COTIDIANO: Preço do botijão de gás sobe 3% para as distribuidoras e pode afetar consumidor


O gás de cozinha residencial (GLP) aumentará 5% nas distribuidoras e o GLP industrial e comercial 3%, a partir da meia-noite desta terça-feira (22). O anúncio foi feito pelo Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) em nota à imprensa e confirmado pela Petrobras. 

Os aumentos são médias, pois o valor terá variação, para maior ou menor, dependendo da área de distribuição nacional, segundo o Sindigás. O preço para o consumidor final poderá ser diferente, pois as distribuidoras acrescem ao percentual de aumento os custos com mão de obra, logística, impostos e margem de lucro.

DA REDAÇÃO.

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

PLANTÃO POLICIAL: Mulher que furtou TV em loja de Riachão do Jacuípe foi presa em Capim Grosso



Uma mulher, que não teve o nome divulgado pela polícia, foi presa no Distrito de Junco, região de Jacobina, suspeita de cometer diversos roubos e furtos em comércios da região, incluindo um ocorrido no último sábado (19), em uma loja de eletros e variedades em Riachão do Jacuípe.



No vídeo captado pelas câmeras de segurança da loja, é possível ver duas mulheres na área da entrada da loja, quando uma delas se abaixa, pega a caixa de uma Smart TV e sai correndo. Segundo a polícia, as mulheres agiam sempre juntas na pratica desses pequenos furtos e já tinham sido denunciadas tanto na região de Riachão, como também em Capim Grosso e Jacobina.

A suspeita segue presa, com ela foi encontrada alguns dos pertences furtados e uma quantia em dinheiro que pode ser oriundo da venda de algum dos produtos furtados.

VEJA O VÍDEO: 




POR ALANA ROCHA. DA REDAÇÃO.

sábado, 19 de outubro de 2019

URGENTE: Tentativa de feminicídio em Riachão do Jacuípe deixa vítima gravemente ferida



Uma tentativa de feminicídio ocorreu no início da madrugada deste sábado (19) em Riachão do Jacuípe por pouco não acabou em tragédia. Segundo as primeiras informações, Sileide Silva Souza foi atacada a pauladas no bairro da Santa Mônica (Caxuxa). De acordo com a polícia, o suspeito seria o ex companheiro dela, um homem de prenome "Lafaiete" conhecido como Nego Lai, que já tem passagens pela polícia. 





Ainda não se sabe o que motivou a agressão, mas pode ter sido por ciúmes, pois a vítima já está em um novo relacionamento. Testemunhas que presenciaram o fato, relataram que Sileide para não morrer, correu até uma casa e entrou pedindo socorro. Os moradores teriam impedido que o agressor entrasse e acionaram a Brigada de Socorristas Voluntários Anjos Jacuipenses que encaminharam a vítima até o Hospital Municipal de Riachão do Jacuípe (ISAS). 




Sileide deu entrada por volta das 2h da madrugada e passou por diversos procedimentos, ficando estabilizada. Segundo as informações da equipe médica, o estado de saúde dela inspira cuidados, mas o risco de morte está descartado. A polícia civil de Riachão investiga o caso e está em diligência em busca de prender o suspeito, que está foragido. 


POR ALANA ROCHA. COM INFORMAÇÕES E FOTOS RECEBIDAS POR WHATSAPP.

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

ATUALIDADE: Prefeito de Riachão do Jacuípe promove reunião com Consórcio para definir soluções para o lixão da cidade



Uma assembleia geral ordinária, aconteceu na última terça-feira (15), na cidade de Riachão do Jacuípe, com membros do Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Território da Bacia do Jacuípe (Consórcio Jacuípe), que visa traçar estratégias para solucionar a regularização ambiental e o descarte dos resíduos sólidos (lixo) dos municípios consorciados e interessados.

A reunião contou com a presença de diversas autoridades e representantes de municípios da Bacia do Jacuípe, representando o Governo do Estado, Armindo Gonzalez Miranda, que faz parte da Diretoria de Planejamento Territorial, Infraestrutura e Resíduos Sólidos. Ele falou sobre o apoio técnico aos consórcios públicos e estratégias do planejamento regional. 




“A questão de Riachão do Jacuípe não é tão simples assim como os encaminhamentos aqui apresentados, as soluções aqui são de médio e longo prazo, para o atendimento às instituições de controle ambiental. O consórcio público se apresenta como a solução mais eficaz aos pequenos municípios, através de um plano integrado aos municípios consorciados, identificando os problemas de cada cidade e aplicando as soluções cabíveis, lembrando que aterro é apenas parte da solução” pontuou o diretor.

O prefeito de Riachão do Jacuípe, Zé Filho, conta que tem buscado incansavelmente a solução. “Nossa gestão tem se preocupado com o lixão desde que começamos nossos trabalhos, essa reunião hoje é mais um passo positivo para que, possamos junto com outras cidades da região, aplicar as soluções corretas. Existe um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre a prefeitura e o Ministério Público do Estado (MP-BA) no ano de 2008, com medidas que precisam ser cumpridas. A gestão cidade mãe tem consciência disso, mas também não temos condições de arcar com o custo total para instalação do aterro sanitário.  Por isso hoje estamos buscando a parceria de outros prefeitos, do governo estadual, para que através do consórcio possamos trazer soluções rápidas, mas duráveis”, disse o prefeito.


O consórcio já assinou o Protocolo de Intenções junto ao Estado da Bahia, e o convênio para liberação de recursos e desenvolver as ações. Cerca de 85% dos municípios baiano estão na mesma situação de Riachão, segundo especialistas, os aterros controlados são soluções paliativas. Como resultado da reunião, uma carta de intenções foi assinada por todos, com a declaração efetiva de compromisso com as soluções para os resíduos, salientando que é necessário tempo de médio e longo prazo para viabilizar a implementação futura dos aterros e as soluções cabíveis.

POR ALANA ROCHA. COM INFORMAÇÕES E FOTOS DA ASCOM/PREFEITURA MUNICIPAL DE RIACHÃO DO JACUÍPE . 

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

URGENTE: Carro capota na BA-120 entre Riachão do Jacuípe e Conceição do Coité



Um veículo VW Gol, de placa não revelada, capotou na tarde desta quinta-feira (17), na BA-120 que liga os municípios de Riachão do Jacuípe e Coité. Segundo informações que circularam em um áudio no aplicativo de mensagens WhatsApp, o proprietário seria um homem de pronome “Paulinho”.

Ainda segundo o áudio, o motorista não teve ferimentos graves, e seria morador de Chapada, povoado de Riachão. O acidente teria ocorrido depois do veículo fazer uma ultrapassagem e perder o controle. Nossa reportagem tentou contato com o Hospital Municipal de Riachão do Jacuípe (ISAS), mas sem êxito. O veículo permanece no local do acidente.

DA REDAÇÃO.

URGENTE: Mais de 13 mil pescadores e marisqueiros são afetados por óleo na Bahia


A Bahia Pesca identificou que 13.375 pescadores e marisqueiras tiveram as atividades afetadas pelo óleo que atinge o litoral do estado. O levantamento, realizado nos municípios de Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra, Lauro de Freitas, Salvador e Mata de São João, será repassado ao Comando Unificado de Incidente, de modo que sejam estabelecidas políticas compensatórias emergenciais.

A Bahia Pesca também fará a coleta de peixes e mariscos para análise da Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental, que determinará se esse pescado é próprio para consumo ou se está contaminado. As ações para minimizar os impactos do óleo na vida de pescadores e marisqueiras foram discutidas pelo presidente da Bahia Pesca, Marcelo Oliveira, e pelo secretário da Agricultura, Lucas Teixeira, em reunião nesta quarta-feira (16).

Participaram do encontro a diretoria e técnicos da Bahia Pesca, além de representantes da Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental, Casa Civil, Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

COM INFORMAÇÕES DO SITE VERDINHO ITABUNA.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

URGENTE: Furgão carregado de mercadorias foi tomado de assalto em Riachão do Jacuípe



Um furgão Iveco Daily, de placa policial EZH-7915, licença de Riachão do Jacuípe, foi roubado na madrugada desta quarta-feira (16), próximo ao povoado de Santana, a cerca de 5 km do centro de Riachão do Jacuípe. O veículo pertence a Luiz Cláudio, conhecido Kal, proprietário do comercio Kal Supermercado, localizado no centro de Riachão.

Segundo informações, o furgão retornava da cidade de Feira de Santana, onde Kal costuma ir cotidianamente, junco com alguns funcionários, fazer compras para repor as mercadorias em estoque do seu supermercado. De acordo com informações policiais, um veículo de dados não anotados fechou o furgão, e dele saltou dois homens armados que assumiram o comando do veículo e fugiram no sentido de Tanquinho e do Trevo.

Após a divulgação do roubo, nas primeiras horas da manhã de hoje, surgiram informações de que o furgão foi visto passando pela BA que liga a BR-116 Norte até a cidade de Irará. Se você souber da localização deste veículo ligue imediatamente para polícia através do 190 ou para Policia Rodoviária Federal (PRF) através do número 191.

POR ALANA ROCHA. COM INFORMAÇÕES E FOTO (REDES SOCIAIS).

terça-feira, 15 de outubro de 2019

URGENTE: Bahia decreta situação de emergência por causa das manchas de óleo


O governador da Bahia em exercício, João Leão, assinou na tarde desta segunda-feira (14) o Decreto Estadual de Emergência para liberação de recursos para seis municípios do estado que foram atingidos por manchas de óleo no litoral. “A finalidade desse decreto é que nós possamos comprar todos os materiais necessários para conter e recolher essas manchas que estão chegando na praia. 

Quem é que vai ficar com esse óleo que a gente vai recolher? A ideia nossa é entregar esse óleo para a Petrobras, que é quem entende de petróleo”, disse o governador. Os municípios que fazem parte do decreto são Lauro de Freitas, Camaçari, Entre Rios, Esplanada, Conde e Jandaíra. Salvador e Mata de São João, apesar de também serem afetados pela mancha, não vão receber os recursos, porque não declararam situação de emergência.

COM INFORMAÇÕES DO SITE VERDINHO ITABUNA.

COTIDIANO: Um em cada quatro adolescentes brasileiros é dependente de Internet segundo estudo


Quando decidiu restringir o acesso do filho ao computador, Mariana (nome fictício) observou um comportamento diferente daquele que o adolescente costumava demonstrar. O garoto, então com 12 anos, se revoltava contra os pais quando era obrigado a ficar algumas horas sem usar a internet. Xingava, gritava e arremessava objetos. Parecia outra pessoa, segundo relato da própria mãe. “Ele tinha um ódio no olhar, ficava totalmente transtornado. Não era mais aquele menino doce e carinhoso”, conta ela.

Mariana decidiu procurar ajuda. Passou a participar de um grupo de apoio a pais e parentes de jovens que fazem uso abusivo de tecnologias. Ao frequentar as sessões, coordenadas por profissionais do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (IPq-HC/USP), percebeu que o que o filho tinha era um vício e conheceu outras famílias com o mesmo drama. O fenômeno, já notado por alguns pais, está sendo quantificado por uma pesquisa pioneira no Brasil. Levantamento da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) com mais de 2 mil adolescentes mostra que 25,3% são dependentes moderados ou graves de internet.

“Como a amostra pesquisada é grande, é um estudo representativo da realidade dos centros urbanizados brasileiros”, ressalta Hermano Tavares, coordenador do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso do IPq, que conta com um grupo de tratamento para dependência tecnológica. O estudo foi feito com jovens de 15 a 19 anos de escolas públicas e privadas da região metropolitana de Vitória. Eles responderam a um questionário internacionalmente utilizado para verificar o vício digital, o Teste de Dependência de Internet (ou Internet Addiction Test, em sua versão original, em inglês). Mais do que medir o tempo de uso das redes, a avaliação tem como objetivo verificar como acesso à internet impacta na rotina, emoções e relacionamentos dos usuários.

É esse impacto, segundo especialistas e pais de jovens, o principal indicador de quando o uso da internet torna-se problemático. No caso do filho de Mariana, hoje com 16 anos, o vício em jogos online trouxe, além de comportamento agressivo, queda de rendimento na escola, ansiedade e atitudes antissociais. “É triste abrir a porta do quarto do filho, saber que ele tem a oportunidade de frequentar tantos lugares e vê-lo só enfurnado em casa”, diz.

Mais problemas - Outro reflexo da dependência tecnológica é a presença de transtornos mentais associados. Segundo George Nunes Bueno, pesquisador da Ufes e um dos responsáveis pelo estudo, a proporção de jovens com sintomas de ansiedade no grupo de dependentes tecnológicos é o dobro da verificada entre não dependentes (34%, ante 17%). “O número de dependentes é maior entre os que dizem usar a internet para se divertir, passar tempo livre ou que considera a internet uma companhia”, explica o especialista.

Razões - A solidão e a baixa autoestima são algumas das razões para o uso problemático da internet, principalmente entre os mais jovens. “A autoimagem é muito importante na adolescência e muitos encontram nas redes sociais a aprovação e a popularidade que não encontram fora da internet”, diz Sheila Niskier, médica do adolescente da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Para o psicólogo Cristiano Nabuco, coordenador do grupo de dependências tecnológicas do IPq-HC, outra razão para o uso excessivo de internet entre jovens brasileiros é a enorme desigualdade sociocultural do País. “Perante a web, todos são iguais e têm oportunidades de cultura similares”, afirma.

Ele afirma ainda que a violência urbana registrada nas cidades brasileiras faz com que os próprios pais prefiram que os filhos permaneçam em casa, no computador, a que façam atividades externas. Para os especialistas, é importante que os pais saibam identificar o problema, impor limites e mudar hábitos dentro de casa. “O adolescente tem o pé no acelerador das emoções, é impulsivo. O controle tem de ser externo. Muitas vezes o uso da internet está preenchendo um vazio na família”, afirma Sheila. Depoimento: 'Meu filho ficou irreconhecível.  Até espumava'

Até os 14 anos, o Lucas (nome fictício) era bem tranquilo. Aos 15, começou a apresentar sinais de que não estava bem. Nós tínhamos mudado de bairro e ele ficava mais tempo em casa, quase sempre no computador. Nessa época, comecei a notar que ele se tornou mais agressivo e explosivo. Passava umas dez horas por dia na internet. Quando ele tinha 16 anos, tiramos o computador de casa para usar em um comércio que tínhamos aberto. Ele passou a jogar escondido, mas, quando não conseguia, demonstrava raiva, até mudava a feição. Em uma dessas crises, pegou uma faca para tentar agredir o irmão. Tivemos de chamar a polícia. Em outra, arrancou os fios do computador da parede, quebrou dois celulares, ficou irreconhecível, até espumava, de tanta raiva. Chegamos no limite quando ele se trancou no quarto e ficou segurando uma faca contra o peito, dizendo que ia se matar. Conseguimos entrar e tirar a faca dele.

Fomos ao hospital com ele, passamos em psiquiatra e começamos a procurar ajuda para dependência em tecnologia. Foi então que toda a família passou a frequentar o grupo de apoio a familiares de dependentes em internet do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP. Todos tiveram de mudar hábitos e aprender a pôr limites. Avaliando a criação do Lucas, percebo que sempre fomos permissivos, não colocávamos limites, fazíamos de tudo para evitar frustrações. Desde que começamos o acompanhamento, há quatro meses, estamos tentando mudar.

Em primeiro lugar, o pai, que era caminhoneiro, mudou de emprego para ficar mais presente. Passamos a equilibrar os deveres do Lucas com privilégios. Agora, ele tem limite de horas no computador, tem de frequentar cursos. Estamos mais presentes e isso está fazendo a diferença.

Terapia com pais - A cada 15 dias, um grupo de pais e parentes de jovens se reúne em um sobrado em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, para aprender a lidar com o inusitado vício dos filhos. A maioria está na faixa dos 40 ou 50 anos e tem filhos adolescentes. Quando tornaram-se pais e mães, relatam, um dos principais medos era de que os filhos se tornassem dependentes de drogas ou álcool, ou que fossem vítimas de violência. Também temiam (e queriam evitar) ter com os filhos uma relação autoritária como a que vivenciaram com os pais, sem diálogo e com muitas regras.

Mas o que hoje tem se manifestado como principal preocupação da paternidade foi algo inesperado: a apatia que os filhos demonstram com qualquer atividade que não esteja relacionada ao uso da internet. “Se ele não pode estar no computador, fica deitado na cama e dorme o dia todo”, conta o pai de um jovem de 23 anos. “Parece que não tem uma motivação na vida, não consegue tomar decisões”, relata outro.

A psicóloga Sylvia Van Enck, do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP, conduz as sessões de terapia. Em uma delas, acompanhada pelo Estado, ela convida os presentes a revisitarem sua adolescência, lembrando que, quando jovens, eles também desafiavam os pais e queriam quebrar regras, mas que a resposta dos responsáveis era diferente. “Antigamente os pais se impunham gerando medo, e não queremos reproduzir isso hoje. Mas também precisamos perceber o tanto de privilégios que temos concedido antes mesmo que os filhos cumpram com suas obrigações”, diz ela.

A ideia não é trazer culpa aos pais, mas ensiná-los a balancear diálogo com limites. “Muitas vezes os pais temem as reações dos filhos e evitam o conflito, mas isso leva a um distanciamento maior. Definir tarefas e obrigações para eles é uma forma de integrá-los à família e fazer com que eles se sintam úteis. Nos jogos online ou nas redes sociais, muitas vezes eles se sentem valorizados e por isso querem ficar só naquele mundo”, destaca Sylvia.

Foi essa a principal mudança adotada por Mariana no trato com o filho de 16 anos após frequentar o grupo do IPq. “Mais importante do que superprotegê-lo é analisar as reações dele e ir negociando. Não precisamos ser autoritários, mas é preciso mostrar, mesmo que de forma sutil, liderança”, diz.

Detox digital - Com o crescente número de jovens que manifestam uso abusivo de internet, especialistas resolveram se unir ao governo federal para criar um programa que conscientize pais e filhos sobre o uso adequado de tecnologias. Capitaneado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, o programa Reconecte oferecerá cartilhas e vídeos informativos sobre como a tecnologia pode ser usada de forma proveitosa, mas sem criar prejuízos em aspectos como saúde mental e segurança.

“A tecnologia traz inúmeros benefícios, mas pode ser problemática. Queremos promover o fortalecimento do vínculo familiar como forma de evitar esse uso abusivo. Vemos que, muitas vezes, o uso problemático está relacionado a uma fragmentação do diálogo, a uma piora da escuta em casa”, diz Angela Vidal Gandra da Silva Martins, secretária Nacional da Família da pasta. Entre as ações está o Detox Digital Brasil, data em que o governo promoverá atividades culturais convidando as famílias a ficar um dia longe da internet. A ação será realizada no dia 8 de dezembro.

Segundo Daniel Celestino de Freitas Pereira, coordenador geral de enfrentamento a vícios e impactos negativos do uso imoderado de novas tecnologias do ministério, além de ações em cinco eixos (cultura, responsabilidade, dignidade humana, saúde e segurança), o programa Reconecte deverá fazer um levantamento sobre o assunto. “Queremos fazer uma grande pesquisa nacional sobre a saúde mental relacionada ao uso de tecnologias.” Pereira afirma que uma das possibilidades avaliadas é de que esse estudo seja feito em parceria com o Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP.

O grupo de dependência tecnológica do instituto, coordenado pelo psicólogo Cristiano Nabuco, já vem atuando em conjunto com o ministério com consultoria técnica sobre o tema. 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.